Resultados positivos da Vivence Hotéis & Resorts durante a pandemia

Artigo por Vanessa Pires Morales - Diretora Operacional, Comercial & Marketing

Dando continuidade ao nosso business inteligence, coletando e organizando as informações para análise, compartilhamento e monitoramento para que tenhamos suporte para a gestão de nossos negócios, constatamos índices que comprovam a eficiência e eficácia de uma plena e decisiva gestão hoteleira.

Iniciado o ano de 2020, a Vivence Hotéis & Resorts, como os demais gestores de hotéis do Brasil, ansiava pela retomada do turismo após alguns anos de lamentável queda. Em cidades onde o turismo corporativo prevalece, a expectativa de incrementos ocorre após o feriado de Carnaval, o que nos abria, portanto, para este ano ótimas expectativas, já que os meses de janeiro e fevereiro já refletiam um incremento de 33% na performance.

Quando em março fomos surpreendidos com a chegada do coronavírus no Brasil, o pânico e algumas equivocadas tomadas de decisão de governantes impactaram diretamente os negócios hoteleiros, já que toda a cadeia do turismo diretamente ligada aos hotéis suspendeu ou reduziu suas atividades, além da grande maioria dos hóspedes também estar repensando suas próximas viagens, mesmo com a implantação de novos protocolos de segurança sanitária nos hotéis.

Diante deste novo cenário desenhado, restava algumas opções aos hoteleiros, dentre elas fechar as portas definitivamente, suspender a operação provisoriamente ainda sem data definida de retorno ou se adequar para passar por este momento com soberania. Nós da Vivence Hotéis & Resorts optamos, após vários estudos e simulações, por manter nossa operação hoteleira e nada melhor que números para registrar este desempenho:

O mês de março interrompido em sua segunda quinzena foi um mês altamente impactado, entretanto já possuía algumas garantias pelos seus primeiros dias realizados. Neste mês tivemos um índice de cancelamento de 28%, enquanto o mercado nacional chegou na casa dos 85%, demonstrando que nossa estratégia definida de interlocução com nossos clientes e parceiros funcionou.

Entrando no mês de abril, sofremos com a demanda altamente reduzida e tivemos uma queda de 50,4% em nossa taxa de ocupação comparada ao mesmo período de 2019 (no restante do Brasil foi de 83,5%) e de 7,5% na diária média (a média de redução nacional foi de 28,7%).

Já em maio, conquistamos um crescimento de 47,6% na taxa de ocupação em comparação ao mês anterior e de 13,2% na diária média, nos permitindo aspirar por dias melhores e ainda extrair lucro de 11,9% sobre o faturamento.

E neste mês de junho em curso, crescemos ainda mais 98,2% em comparação ao mês de abril na taxa de ocupação (apenas 12,1% inferior ao mesmo período de 2019) e 21,2% na diária média (6,2% superior ao mesmo período de 2019).

Diante desta breve explanação, que se resume a apenas 2 indicadores, acredito que conseguimos demonstrar o que uma gestão eficiente, eficaz e altamente focada pode fazer em seus negócios hoteleiros. Evidentemente que outros indicadores são também muito importantes, como também outros fatores
determinantes para o sucesso alcançado neste momento. Como, por exemplo, o incremento de 55% no faturamento de A&B, que, conjuntamente a todas as demais ações, foi altamente relevante para os resultados positivos atingidos.

A Vivence Hotéis & Resorts com sua equipe especializada, está à sua disposição para a retomada. Esperamos seu contato para juntos escrevermos um novo futuro.

contato@vivencehoteis.com.br
WhatsApp: (62) 3637-4600
@vivencehoteis